Título Original: Tell me Three Things

Autor(a): Julie Buxbaum

Editora: Arqueiro

Número de Páginas: 288

Ano: 2016

Desde a morte de sua mãe, 2 anos atrás, a vida não tem sido muito fácil para Jessie Holmes. Tanto ela quanto o pai precisam encontrar um jeito de lidar com a perda, e parece que continuar com algo semelhante a uma rotina, se focando, respectivamente, na escola e no trabalho, é a melhor opção. O pai de Jessie é farmacêutico e por vezes precisa viajar devido ao seu emprego, deixando a garota sozinha em casa. Isso não é um problema, já que ela é responsável e, devido ao que passou, também precisou se tornar um pouco mais independente.

O que realmente incomoda Jessie, é o fato de que, voltando de uma de suas viagens de trabalho, o pai dela tem um anel no dedo. De casamento. Ela não consegue acreditar que o pai faria uma coisa dessas sem contar para a sua única filha, ainda mais devido as circunstâncias, mas a realidade do ato logo a atinge. E em cheio. Jessie se vê obrigada a se mudar de Chicago para a Califórnia, deixando a sua casa, a escola e a melhor amiga, Scarlett, tudo o que sempre conheceu, para trás. E a menina nem ao menos faz ideia de quem é a sua nova madrasta.

Porém, logo fica claro que dinheiro é o que não falta para a nova esposa de seu pai, que mora em uma casa grande e sofisticada, em um bairro requintado de LA. Ela também tem um filho, Theo, o agora meio-irmão de Jessie, que mal a conhece mas já a odeia, pois acredita que o pai da garota esteja apenas atrás do capital da sua mãe. Nem ela sabe muito bem o que pensar, apesar de ter certeza que o pai nunca faria algo do gênero. A verdade é que Jessie se sente mais sozinha do que nunca, em uma cidade e casa estranhas, num quarto de hóspedes que deveria chamar de seu.

As coisas não ficam muito melhores quando Rachel, sua madrasta, decide que seria bom se ela entrasse para a mesma escola particular de Theo, o colégio Wood Valley, e faz questão de pagar a mensalidade. Além de, no primeiro dia de aula, Jessie errar a turma e ser ignorada por quase todos os alunos, ela percebe que as pessoas de lá são esnobes e arrogantes. Em resumo, a vida dela está uma droga. Entretanto, justo quando tudo parecia perdido, ela recebe um email. De Alguém Ninguém. Jessie não faz a mínima ideia de quem essa pessoa seja, mas parece que AN conhece ela, e, o melhor, está disposto a ajudá-la a se adaptar na nova escola.

Para começar a falar desse livro, primeiro eu preciso falar sobre a Jessie. Uma das personagens mais legais que eu já tive o prazer de conhecer, quer dizer, ler sobre (mas, afinal, é a mesma coisa, não é?!). Para começar, ela tem o sobrenome mais incrível de todos os tempos, Holmes, mas não para por aí. Apesar de tudo pelo que passou - a morte da mãe, a mudança de cidade, ir para uma casa e um colégio onde as pessoas não são exatamente amigáveis - Jessie não é uma garota ingrata, que odeia tudo e todos. Parece que ela decide não se deixar abater, e tenta continuar com a sua vida da melhor forma possível.

Mas, o que achei interessante mesmo na obra foram os outros personagens, e a vida que a Julie Buxbaum dá para cada um eles. Sejam os amigos, colegas, pai, madrasta ou meio-irmão da Jessie, vemos que todos tem uma história, mesmo que ela não seja muito desenvolvida ao longo da trama ou se constitua apenas de pequenos detalhes. Conseguimos enxergar que eles também sentem, ficam alegres, tristes ou com medo, se apaixonam, que são pessoas e que possuem sentimentos. Eles não são apenas "manequins".

O único motivo pelo qual eu dei 4,5 estrelas para Três Coisas Sobre Você, é porque a sinopse dá a entender que a história é um pouco mais misteriosa, promete te deixar em dúvida, e, sinceramente, eu não vi mistério nenhum (leia-se: quem seria AN?), haha. Fora isso, temos um romance ótimo, fofo, muito verdadeiro, e que, definitivamente, merece ser lido. Claro, como todos os YA's o livro tem o seu quê de "mas isso aí é bom demais para ser verdade", porém nada fora do comum. 

A arte de capa está linda, foi um contraste incrível com a da edição estrangeira - que é minimalista, mas muito bonita também - e não há o que reclamar da tradução/revisão. A história é tão envolvente que a leitura se torna extremamente rápida, dinâmica. Definitivamente, não é uma daquelas obras que você fica cuidando quantas páginas faltam para ela acabar a cada capítulo. 3 palavras e 1 conselho: leia esse livro.

8 Comentários

  1. Oi, Rê!
    Esse livro parece ser super fofo! Até agora só ouvi falar coisas boas sobre ele e a cada vez que escuto/leio algo minha vontade de lê-lo só aumenta. Espero que eu consiga me enfiar no meio dessas páginas logo :)
    Beijos

    http://sobrecontarhistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fê!
      Pois é, ele é bem fofo mesmo, mas tem outras coisas além da fofura, o que é ótimo! Ah, acredito que não demorará para você lê-lo :)
      Beijão!

      Excluir
  2. Muito legal poder conferir suas impressões sobre essa leitura. A sua resenha foi a segunda que li e em ambas percebi que a personagem principal consegue convencer com sua força e personalidade além de inspirar os leitores. Que ótimo que os personagens secundários são bem desenvolvidos e vivos, além de bem presentes na história. Enfim parabéns pela leitura e valeu pela indicação. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Aline, a personagem é realmente convincente e demais! Na verdade, todos eles são, haha. Recomendo a leitura, viu amiga, acredito que você gostaria :D
      Beijo!

      Excluir
  3. Oi, Re!!
    Esse livro é muito fofo, né?!
    Concordo com você sobre os personagens secundários porque tive a mesma impressão. Eles são criados e desenvolvidos de forma a também ter seu espaço na história. Gostei muito disso.
    Sobre já sabermos quem é AN... ah, não resisto a um clichê! haha
    Beijos amiga e parabéns pela resenha!

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bá!
      Super fofo, amiga! Adorei, também <3 Sim, achei incrível essa vida que a autora deu para eles!
      Ah, pois é, mas sempre é bom um plot twist, né?! Hahahaha.
      Beijão, e obrigada!

      Excluir
  4. Hey!

    Pelo que ouvi falar esse livro é um amorzinho mesmo, né? Essa capa é linda e eu quero muuuuuito ler.

    resenha linda, amiga! :D

    http://tordodemorango.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Midi, super amorzinho e outras coisitas mais, haha!
      Também adoro a capa, principalmente o tom rosa dela <3
      Obrigada, flor! Beijos!

      Excluir

Comentem, vou adorar saber o que acham do post e do blog! Sugestões são sempre bem-vindas, assim como você c: