Título Original: Princess Versus Witch

Autor(a): Lhaisa Andria e Paula Vendramini

Editora: Modo (Selo Lumus)

Número de Páginas: 273

Ano: 2015



A Floresta dos Sem-Volta é o lar de várias criaturas sobrenaturais, muitas das quais foram banidas de suas casas ou expulsas de um dos reinos: o do Sol ou o da Chuva. Entre as árvores, bruxas, vampiros, fadas e outras espécies de seres místicos vivem em uma relativa harmonia, instituída, com muito esforço, por Burildamar, uma das bruxas mais sábias e poderosas de ambos os reinos. Porém, quando ela decide tirar uma folga, viajar e conhecer outras terras, e deixa sua aprendiz, Majori, como sendo a bruxa no comando, não faz ideia de que essa paz não durará por muito tempo.

Majori mora na Floresta dos Sem-Voltas desde bem pequena, junto com Burildamar e o corvo de estimação delas, Mui, na Mais-do-que-Velha-e-Gigante, uma árvore, como o próprio nome já diz, enorme. Apesar de nem sempre acertar no preparo de poções, ela sabe fazer pirulitos como ninguém, e adora manter o lugar onde vive sempre organizado. Majori seria como qualquer outra bruxa de 18 anos, se não tivesse sido amaldiçoada quando criança, ganhando, por consequência, uma marca de maldição: cabelos roxos. 

Quando Burildamar sai em viagem, Majori aproveita para dar um passeio no Reino da Chuva, que fica perto da Floresta. Ela gosta de ir até a cidade para comprar novos ingredientes, tanto para suas poções quanto para receitas de doces, e ver a chuva, obviamente, que adora. A jovem bruxa, contudo, precisa dar suas escapadas escondida, já que a entrada de Sem-Voltas em qualquer um dos reinos é proibida. Isso não é um problema para Majori, que se esconde embaixo de seu manto e passa despercebida, por vezes, até escutando a conversa de outras pessoas. O que ela não esperava ouvir nesse dia, é que a princesa Yuria, do Reino da Chuva, estava prestes a se casar com o herdeiro do Reino do Sol.

O noivado da princesa não afetaria Majori, se ele fosse com qualquer outra pessoa que não o herdeiro do Reino do Sol. Mas o caso era exatamente esse, e ela correu de volta para casa, já pensando em como poderia evitar esse acontecimento. Porque nada seria pior para a bruxa aprendiz do que ter o sol brilhando no Reino da Chuva, exatamente o que aconteceria se o príncipe se casasse com Yuria e morasse lá, permanentemente. Majori, então, dá início a um plano: uma poção que a fará trocar de lugar com a princesa, e permitirá que ela arruíne o compromisso. Entretanto, essa estratégia trará consequências para si e seus amigos que ela nunca poderia ter imaginado.



Eu não planejava demorar tanto para escrever essa resenha, mas comecei a ter alguns trabalhos e provas na faculdade, e acabei me atrasando um pouco com essa postagem do blog, rs. Vou tentar evitar que aconteça de novo, prometo! Bem, como vocês já devem ter visto nas informações sobre o livro, ali em cima, Princess VS Witch é escrito por duas autoras nacionais, a Lhaisa e a Paula - elas são responsáveis pelo selo Lumus, que só publica fantasia nacional. Estou falando pois, alguém que nunca tenha ouvido falar da obra pode pensar que ela é estrangeira, devido ao título.

Além do título não parecer brasileiro, talvez ele também possa dar uma ideia errada do que é a história, ou seja, uma princesa e uma bruxa, lutando por algo ou até mesmo em guerra. Porém, garanto que não é assim, tanto que vocês não viram nenhuma menção à palavra briga na resenha, haha. O interessante, é que todos os capítulos do livro possuem nome, não apenas números, e eles seguem o padrão de Princess Versus Witch, no caso, é sempre "alguém vs. algo", ou vice-versa.

Antes de começar a ler Princess Versus Witch, eu pensei que ele seria um livro mais infanto juvenil, mas, agora, acredito que pessoas de qualquer idade gostariam de lê-lo. A trama foi um pouco corrida, os parágrafos, em sua maioria, são bem curtos, - o que até é bom em certos aspectos, porque torna a leitura mais dinâmica - e nem sempre muito bem explicada, mas a história, no geral, é bem legal, e bastante diversificada. Chega a parecer o roteiro de um filme; as imagens passam pela sua cabeça, conforme as páginas são viradas.

Os personagens são o mais incrível da história inteira. Eu queria botar todos em uma sacola e levar para casa. Bom, quase todos. A Majori é um tanto fora do comum, mas não é nem um pouco menos querida por causa disso. Vou dizer que quase entendo o que ela fez, querendo mandar o príncipe herdeiro do Reino do Sol embora, porque só queria chuva, mas talvez, só talvez, ela estivesse sendo um pouquinho exagerada. Yuria é a não-tão-típica-assim princesa mimada. E grande parte das cenas engraçadas ficam por conta do Morfeu (que, sim, deveria ter tido mais aparições na história!), um vampiro, amigo da Majori, que é a coisa mais gracinha dos reinos. E não sabe disso. Ou talvez tenha uma ideia.

O livro conta com vários pontos de vista, o que eu considero algo muito positivo, já que adoro saber o que os diferentes personagens estão pensando, e também nos permite ter uma visão mais ampla do que está acontecendo na história. Enfim, se vocês querem uma fantasia nacional, para se divertirem lendo no fim de semana - o que eu acabei fazendo, por sinal -, Princess Versus Witch é o livro certo. Poucos seres sobrenaturais não foram citados na obra, com certeza você vai acabar criando afinidade com algum deles.


Um docinho, em homenagem à Majori e a mim, que somos verdadeiras formigas.

10 Comentários

  1. Oi Renata! Que bom que gostou de PvsW! =D Nós duas também somos formiguinhas e adorei a resenha!

    E não se preocupe, já temos planejados mais dois livros para a série e no próximo teremos muito mais Morfeu! =DDD

    Beijossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Ai que bom que vocês gostaram da resenha, haha <3 E quem não ama um doce?
      Yay, eu não estava sabendo que PvsW seria uma série! Tenho que atualizar as informações agora, rs.
      Beijão!

      Excluir
  2. Amiga que bom que vc atualizou o blog, eu estava com saudades, mas imaginava que eram seus estudos afinal vc avisou da sua nova rotina. Fica tranquila quando você puder você atualiza e comenta nos blogs amigos. O importante é não desisti.
    Gostei das suas explicações, eu pensei que fosse um livro em inglês que você tivesse lido. Que surpresa se tratar de um nacional de fantasia. Suas observações foram exatas em relação ao que pensei e fiquei sem saber se leria ou não o livro. Eu fiquei na dúvida se todos os personagens têm alguma conexão e imporantancia ou se os capítulos apenas apresentam o mundo e os seres em questão!!??? E como li no comentário acima nos próximos livros da série mais informações serão agregarias a história.
    Enfim gostei de saber o que vc andou lendo e que bom que gostou. Beijos querida é ótimo mês de maio!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga! Ai, desculpa mesmo, eu queria mesmo ter feito o post antes, mas acabou não dando :/
      Ah, fiquei feliz mesmo de ter lembrado de colocar essa informação extra na resenha, haha, que bom que foi útil! Nem sempre é claro para todo mundo, né?! Acho que você gostaria dele sim, Aline, tem bastante fantasia e cenas engraçadas, é muito bonitinho.
      Siiiiim, todos os personagens tem alguma ligação (e que super ligação, hein, haha, só lendo mesmo para entender), Princess Versus Witch é um livro completo!
      Beijão flor, ótimo mês para você também!

      Excluir
  3. Não conhecia o livro mas fiquei curiosa pra ler, parece ser interessante e a capa é linda.

    Beijos:*
    Escritas na Chuva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que pude te apresentar algo novo então, Dani, esse é meu objetivo, haha. Ele é bem legal sim, é a capa é um amor!
      Beijinhos.

      Excluir
  4. Oi Re!!
    Que bom que você esclareceu que o livro é nacional, caso contrário não teria percebido isso.
    Gosto de ler fantasias que tragam tantos seres sobrenaturais o que me fez lembrar de "A Escolhida" da Amanda, mas este não chamou muito minha atenção. Vou anotar a dica, para quem sabe ler no futuro..
    Ps. Adorei as fotos, mas agora fiquei com vontade de comer confete com sorvete! <3 haha
    Beijos amiga e desculpe o sumiço. Estou correndo muito esse ano.

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bá!
      Sério, vocês me deixaram muito feliz ao falarem, isso, haha. É, Princess Vs. Witch é mais juvenil e tem cenas mais light do que A Escolhida, mas eu, particularmente, gosto bastante dos dois.
      Confete com sorvete, não sorvete com confete, hahaha, que nem eu amiga XD
      Tudo bem Bá, eu só imagino, com a faculdade e o casamento! Não se preocupe. Beijão.

      Excluir
  5. Oi, moça! Vira e mexe conheço novos livros por aqui, e esse foi mais um. Confesso que quando vi a capa achei que seria uma história mais infantil, mas pelo que você falou não é bem assim, então fiquei interessada, haha.
    Beijos!

    http://sobrecontarhistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fê :D
      Haha, esse é mesmo o meu objetivo! Não, ela não é infantil, embora, tenho que confessar, que pode parecer.
      Acho que você gostaria, seria legal investir nela!
      Beijo.

      Excluir

Comentem, vou adorar saber o que acham do post e do blog! Sugestões são sempre bem-vindas, assim como você c: