Quem não ama assistir séries? Vale ter começado na quarta temporada de alguma e passado direto para a 2ª, olhar episódios esparsos quando passam na televisão e você tinha um tempinho sobrando, ou apenas assistir algum episódio de uma sitcom no intervalo de outro programa. A questão é que todo mundo já viu pelo menos uma parte de alguma série, qualquer que ela seja, e é difícil não se deixar levar.
De um ano e meio para cá é que eu realmente comecei a assistir várias séries e a acompanhar o lançamento de novos episódios e temporadas. Antes disso, via algumas apenas esporadicamente, quando passavam na TV, ou, se eu tivesse gostado muito da história, dava um jeito de baixá-las ou até mesmo alugava em DVD.
Com esse boom que as séries tiveram nos últimos tempos, muitas tramas novas e criativas foram criadas, remakes feitos e outras eram, ainda, originalmente livros, que ganharam uma adaptação para a televisão. E é exatamente desse tipo de série que eu venho falar hoje, e porque você não pode perder nenhum episódio de qualquer uma delas.


Sherlock leva as histórias do famoso detetive da Era Vitoriana, Sherlock Holmes, à Londres do século XXI. O Dr. John Watson é atingido por uma bala enquanto serve como médico no exército britânico na Guerra do Afeganistão e é forçado a regressar a Londres. Como consequência, Watson desenvolve um coxeio psicossomático que o obriga a deslocar-se com uma bengala e uma depressão, além disso encontra-se desempregado e não tem meios para pagar aluguel de um imóvel em Londres. Enquanto passeia no parque um dia, Watson encontra um velho amigo que diz conhecer um homem que procura alguém com quem dividir um apartamento no centro de Londres. Esse homem é Sherlock Holmes, um detetive consultor a quem a Scotland Yard recorre nos casos mais complicados para os quais não consegue encontrar solução. Sherlock Holmes é visto como um excêntrico por todos os que o conhecem uma vez que consegue descobrir todos os aspectos das vidas das pessoas apenas por as observar e fazer deduções, além disso poucos toleram a sua personalidade. Watson acaba por se mudar para o apartamento de Sherlock Holmes e, ao longo da série, os dois trabalham juntos na resolução de homicídios e enfrentam o antagonista intelectual máximo de Holmes, Jim Moriarty.

Terminei as duas primeiras temporadas, e não sei por quanto tempo isso irá durar, mas agora, Sherlock é a série da minha vida. Eu nunca assisti uma série tão brilhante assim, com um enredo maravilhosamente bem construído, uma trama interessante, que consegue prender a atenção de uma forma inigualável, e personagens interpretados tão magistralmente que os atores merecem um, ou melhor, dois Oscars. Pode parecer que eu estou exagerando (e talvez esteja um pouco), mas se você já leu alguma obra do Sir Arthur Conan Doyle, tente multiplicar a sua surpresa com o desenvolvimento da história por 10. 
Seria quase Sherlock.


Há muito tempo, em um tempo esquecido, uma força destruiu o equilíbrio das estações. Em uma terra onde os verões podem durar vários anos e o inverno toda uma vida, as reivindicações e as forças sobrenaturais correm as portas do Reino dos Sete Reinos. A irmandade da Patrulha da Noite busca proteger o reino de cada criatura que pode vir de lá da Muralha, mas já não tem os recursos necessários para garantir a segurança de todos. Depois de um verão de dez anos, um inverno rigoroso promete chegar com um futuro mais sombrio. Enquanto isso, conspirações e rivalidades correm no jogo político pela disputa do Trono de Ferro, o símbolo do poder absoluto.

Game of Thrones pode não estar agradando muito para quem já leu As Crônicas de Gelo e Fogo, como eu, por causa das inúmeras diferenças entre o livro e a adaptação, mas é inegável que é uma ótima série, ambientada no período medieval-fantástico, e vista em todo o mundo. Como parece que o George R. R. Martin não vai terminar Os Ventos do Inverno tão cedo, ele resolveu dar carta branca para a série de TV seguir seu próprio rumo na 6ª temporada, que irá estrear dia 24 de abril nos EUA.




Baseada nos livros Os Instrumentos Mortais, a série Shadowhunters acompanha a jovem Clary Fray, de 18 anos de idade, que descobre em seu aniversário que ela não é quem pensava ser, mas que vem de uma antiga linha de Caçadores de Sombras – seres híbridos de humanos e anjos que caçam demônios.
Quando sua mãe Jocelyn é sequestrada, Clary se lançada no mundo de caça aos demônios junto do misterioso Caçador de Sombras Jace e seu melhor amigo, Simon. Agora vivendo entre fadas, feiticeiros, vampiros e lobisomens, Clary começa uma jornada de autodescoberta enquanto aprende mais sobre seu passado e percebe como poderá ser seu futuro.

Os Instrumentos Mortais é uma saga de livros sortuda que, assim como Sherlock, ganhou uma adaptação tanto na forma de um filme como na de uma série de TV. Não costumo comparar os dois, até porque nenhum deles foi muito fiel as obras da Cassandra Clare, mas gosto bastante de ambos. Se você assistiu a Cidade dos Ossos, e gostou, é muito provável que irá gostar de Shadowhunters também. Apesar de serem adicionados na série vários fatos que não acontecem nos livros, ela segue a trama principal, e traz pequenas coisas que só quem leu Os Instrumentos Mortais consegue entender.


Quando uma guerra nuclear destruiu a civilização e o planeta Terra, os únicos sobreviventes foram 400 pessoas que estavam em 12 estações espaciais em órbita. 97 anos e três gerações depois, a população já contava com 4 mil pessoas, mas os recursos já vão escassos. Para garantir o futuro, um grupo de cem jovens é enviado à superfície da Terra para descobrir se ela está habitável. Com a sobrevivência da raça humana em suas mãos, estes jovens precisam superar suas diferenças e unir forças para cruzar juntos o seu caminho.

Já falei de The 100 por aqui quando resenhei os dois primeiros livros da Kass Morgan (The 100 - Resenha/ Dia 21 - Resenha), e também de algumas das diferenças que existiam entre os livros e a série, que são ainda mais significativas do que as que pudemos ver em Game of Thrones. Entretanto, mesmo com tantas mudanças, a série consegue surpreender os seus espectadores, inclusive aqueles que leram os livros. Ela já está em sua 3ª temporada, e o terceiro livro de The 100, De Volta, foi lançado esse ano pela Galera.

Gente, eu indiquei essas séries de coração. Elas são muito boas mesmo, assim como os livros dos quais foram adaptadas e merecem tanto (ainda) mais audiência quanto mais leitores. Vocês já assistiam alguma delas ou pretendem fazê-l0 (eu, certamente, espero que sim!)? Deixem suas opiniões nos comentários 

13 Comentários

  1. Oi, Rê! Eu também comecei a ver séries mais assiduamente há mais ou menos um ano e meio, foi lá no fim do terceiro ano, e de lá pra cá só aumentei o número de shows que acompanho, haha.
    Tenho interesse por ver Sherlock, mas até hoje não consegui. GOT eu estou acompanhando, assim como Shadowhunters - mas não estou gostando muito da atuação da Clary e do Jace, não sei, parece que eles não conseguem me convencer. Quanto a The 100, assisti só aos dois primeiros episódios, mas acabei não gostando muito e por enquanto não penso em dar uma segunda chance a ela.
    Eu assisti à uma cuja primeira temporada acabou de terminar, The Shannara Chronicles, que também é adaptação, não sei se você conhece. Gostei bastante, e acabei tomando conhecimento dos livros justamente por causa dela.
    Beijos!

    http://sobrecontarhistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá :)
      Pois é Fê, para mim foi lá pelo início/meio do segundo ano... pois é, esse negócio de séries você começa e não consegue mais parar, haha.
      MEU DEUS, SE VOCÊ TEM INTERESSE, VOCÊ PRECISA PARAR DE ASSISTIR QUALQUER OUTRA COISA QUE ESTEJA ASSISTINDO E IR VER SHERLOCK, PORQUE SIM. É ÓTIMO MESMO.
      Quanto a atuação da Clary e do Jace eu concordo com você em parte... a Kat está se esforçando bastante, porém, e acho que fizeram o Jace um pouco diferente de como ele era no livro, não creio que seja culpa do Dominic.
      Nossa, sabe de uma coisa?! Eu assisti aos 2 primeiros episódios de The 100 também e pensei: que porcaria é essa? O que fizeram com os meus livros que eram tão bons? Mas fiz uma forcinha e fui assistir o terceiro. Não consegui mais parar.
      Nossa, eu não fazia ideia que essa série de livros também tinha uma adaptação! Que demais, mas vou ler os livros antes de assistir, rs.
      Beijo!

      Excluir
  2. Oii Rê!
    Sempre ouvi e li sobre Sherlock mas nunca pensei em assistir ou pesquisar sobre. Mas por ironia do destino resolvi ler esse post para adicionar mais séries na minha grade e definitivamente você me convenceu a assistir. As outras já estão na minha lista <3
    E como percebi que você gosta de séries uso um site ótimo para me organizar. O Banco de Séries. Se você já usa ou resolver fazer um perfil me adicione! http://bancodeseries.com.br/index.php?action=userPage&uid=1000144478
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clara!
      Nossa, que maravilhosa ironia do destino! Sherlock é supremo, hahaha. Espero que goste, sem querer induzir nada, rs, provavelmente vai acabar acontecendo! Que bom que pude te convencer ^-^
      Eu já conhecia o Banco de Séries, mas só de pensar em marcar tudo lá dá uma preguiça... já chega o Skoob, hahaha! Mas muito obrigada pela dica :D
      Beijão!

      Excluir
  3. Re!!
    Eu gosto de séries, mas eis o problema: tenho preguiça de começar a assistir uma, mas depois que começo não deixar a telinha e fazer meus afazeres haha. Sério, se torna um vício. Isso aconteceu com Outlander e Dowtown Abbey. Eu estava com todos os episódios no pc e assisti um seguido do outro. Detalhe, eu assisti Outlander no final do ano passado. No período das provas! Imagina como eu fiquei louca... haha.
    Dessas séries, a única que eu tenho muuuita vontade de assistir é Sherlock Holmes *-*

    Ps. Respondendo seus comentários do blog rs
    Oi, Re linda!
    Não achei a escrita da autora envolvente e senti como se ela não evoluísse. Como assim? Imagina se eu pegasse um livro famoso e adicionasse várias páginas a ele narrando a rotina do dia a dia dos personagens... Fulano acordou, colocou o filho na escola, dormiu, sonhou etc etc. Não ia ficar chato? Parece que o livro é todo assim e eu já não aguentava mais isso. A autora também narra os sonhos que deveriam ser o "momento aventura" do livro, mas não funcionou para mim. Não simpatizei com Rose e Hugo e nem com as atitudes tomadas. Senti como se todo o livro fosse um sonho bem estranho rs. Uma pena :(
    Mas dê uma chance, Re. Vi que várias pessoas gostaram dele.

    E sobre os livros da Jorgeana, eu ainda não li e não sei quando terei "dindin" para comprar rs.
    Beijos amigaa,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá o/
      Ai, bem, não se pode dizer que eu tenho preguiça, é meio que um medo de não gostar e me forçar a continuar assistindo a série, rs, mas eu te entendo. Tenho que me policiar para não passar o dia na frente do computador >~<
      Hahaha, quero ler os livros antes de assistir a Outlander, mas parece uma ótima série! Downtown Abbey, um dia, quem sabe?!
      Nossa Bá, então assista Sherlock, sério mesmo. Se eu consegui convencer vocês que vieram aqui, já fico muito feliz mesmo. Acho que nada nunca vai se comparar a Sherlock, haha.
      Ah, e obrigada por responder aqui, não precisava amada, mais cedo ou mais tarde eu iria no VeN olhar! Obrigada mesmo!
      Beijão!

      Excluir
  4. Renata querida que postagem legal. Foi ótimo saber sua opinião sobre essas séries. Dessas citadas as únicas que estou acompanhando são:
    The 100 e confesso que gostei mais das duas primeiras temporadas, estou achando partes dessa terceira meio viajada, mas estou firme e forte.
    ShadowHunters estou nos primeiros capítulos e fiquei feliz pela segunda temporada estar conformada!!!!
    Guerra dos tronos só vi a primeira temporada, gostei mas achei suas cenas fortes e violentas.
    Dei um tempo, quem sabe me empolgo depois e faço uma maratona.
    Enfim beijos e ótima semana!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, que bom que gostou (:
      Pois é, eu também havia gostado mais das primeiras temporadas de The 100, mas acho que os últimos episódios conseguiram levantar um pouco a moral da série comigo, hahaha.
      Sim, também fiquei feliz com essa notícia, mas espero que os produtores levem os livros mais a sério, porque assim não dá!
      Pois é, GOT tem dessas, apesar de ter se tornado um pouquinho mais light com o passar das temporadas! Sim, maratonar Game of Thrones é demais, apoio, haha.
      Beijos flor, obrigada e igualmente!

      Excluir
  5. Estou para começar a assistir The 100 mas eu não sabia que se tratava de uma adaptação de uma séria de livros! Achei super legal, vou procurar saber mais e ler suas resenhas :)

    Um beijo,
    Giulia | www.1livro1filme.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim Giu! Ai, que bom que eu pude esclarecer para você então :D
      Espero que goste, tanto da série como dos livros!
      Beijo!

      Excluir
  6. Mulher, eu amo essas adaptações, seja para série ou livro. Apesar de as vezes ficar um pouco frustrada com as mudanças drásticas, na maioria das vezes eu gosto... Haha!

    Beijos,

    http://tordodemorango.blogspot.com.br/

    ps: te marquei numa tag :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. #Seja para série ou FILME, HAHA

      Excluir
    2. Cara, não tem como não amar! É tudo de bom <3
      E quem não fica frustrado com mudanças drásticas? É a vida de um leitor, não é mesmo?! Rs.
      Beijo!

      Excluir

Comentem, vou adorar saber o que acham do post e do blog! Sugestões são sempre bem-vindas, assim como você c: