Título Original: The Heir

Série: A Seleção (Livro 4)

Autor(a): Kiera Kass

Editora: Seguinte

Número de Páginas:

Ano: 2015




Contém spoilers de A Seleção, A Elite e A Escolha

Ser o primeiro gêmeo a nascer geralmente não quer dizer muita coisa. No máximo, você pode usar isso a seu favor de forma a fazer o mais novo te obedecer. Mas, para Eadlyn Schreave, isso muda tudo. Por ser a filha que nasceu primeiro é ela que assumirá a coroa, ao invés de seu irmão, Ahren, quando se casar, devido à uma mudança na legislação, a qual, agora, permite mulheres no trono. Não que a jovem princesa se preocupe muito com o matrimônio, já que se acha perfeitamente capaz de reinar sozinha. Aos 18 anos, a última coisa que passa por sua mente é a ideia de ter um príncipe-consorte.


Desde pequena, Eadlyn vem se preparando para ser Rainha e sempre foi muito focada nisso. Já Ahren e seus outros irmãos mais jovens, Kaden e Osten, apesar de também possuírem um treinamento intenso devido aos seus títulos de nobreza, não têm a mesma pressão de serem perfeitos e inabaláveis o tempo todo, como ela. Por causa disso, a garota é eventualmente vista como fria, pois não fala com muita gente além de sua família ou quando é estritamente necessário, preferindo trabalhar com seu pai, o Rei Maxon, ou fazer qualquer outra coisa de que goste, contanto que Kyle e Josie, filhos de Marlee, a melhor amiga da sua mãe, e também moradores do castelo, não estejam envolvidos.

As coisas no Reino de Illea melhoraram quando o novo Rei decidiu abolir as castas, antes de seus primeiros filhos nascerem. A população estava satisfeita, porém, com passar do tempo, um preconceito acabou se formando entre pessoas que, antes, tinham posições elevadas na sociedade e aquelas que eram desfavorecidas. Agora, a maioria em geral está descontente e Eadlyn vê seu pai cada vez mais preocupado e cansado a cada dia, pois alguns movimentos rebeldes, até mesmo para acabar com a monarquia, estão tomando força. Nada que eles façam parece ser bom o suficiente.

Tudo muda de figura quando a futura rainha diz que desejaria poder ajudar. Ela só não imaginava que estaria diretamente envolvida no processo. Maxon conversa com America e ambos vão falar com a filha, propondo que uma nova seleção seja feita, dessa vez com meninos, para acalmar e distrair o povo por um tempo, além de proporcionar uma imagem mais calorosa da princesa. Eadlyn está totalmente ultrajada com a ideia, mas ainda quer colaborar com seus pais e o Reino. Por isso, propõe um acordo: se, em 3 meses, não se apaixonar por nenhum dos garotos, não precisará se casar e eles também poderão ir embora do palácio, se assim desejarem. E é exatamente isso que ela pretende conseguir.


Sério gente, o que seria das fotos aqui do L&C sem as minhas amigas?

Eu, como fã de A Seleção, fico muito feliz que a Kiera tenha decidido escrever um spin-off, pois podemos rever personagens antigos que amamos e ainda conhecer novos. Mas, talvez ela devesse ter ficado apenas com os contos extras. Apesar de ter gostado da história, ela me pareceu forçada, assim como a personagem principal. Se não fosse a America, o Maxon e outros antigos conhecidos, era muito provável que tivesse dado apenas 3 estrelas para o livro.

A Eadlyn é chata, arrogante e mimada. A autora tenta explicar porque ela age assim e até podemos engolir, mas não me parece o suficiente. Sinto que, se ela quisesse, poderia ser bem diferente e até vemos isso em alguns momentos, a garota por baixo de todas essas outras características, porém é algo raro. Entretanto, o que falta em qualidades mais aprazíveis nela, sobra em talento para falar com um grande público. Admito que a Eadlyn poderia convencer todos a amarem-na, só com um pequeno discurso. Contudo, nas últimas páginas do livro, é bem mais fácil gostar dela, parece que ela "se solta" mais.

Quanto aos personagens secundários, todos tem os seus 15 minutos de fama, cedo ou tarde, principalmente nossos velhos conhecidos (Kiera aproveita e nos presenteia com alguns momentos Americxon). Contudo, não conseguimos conhecer melhor vários dos selecionados, já que Eadlyn realmente não quer tê-los no castelo de modo algum, e apenas alguns realmente conseguiram chamar a minha atenção ou se destacam de alguma maneira. Também é espantoso ver o quão pouco a garota sabe sobre a Seleção que uniu seus pais, muito menos sobre quem Aspen, Lucy e Marlee são. Essa descoberta é uma coisa que eu adoraria ver no próximo volume.

Apesar de não ter sido o melhor livro da Kiera, A Herdeira tem várias partes partes engraçadas, apesar de esparsas, o que também colaborou para ele subir no meu conceito. Porém, apesar de ela elaborar uma cena fofa aqui e ali, não dá para sentir uma verdadeira conexão entre Eadlyn e seus irmãos na história, por mais que ela diga sentir uma ligação muito forte com seu gêmeo, Ahren. Com certeza, a minha cena favorita da obra inteira foi no final, entre o Aspen e o Maxon. Toda vez que lembro dela, fico pensando nesse bromance incrível.

Enfim, se você gosta de A Seleção, não tem porque deixar de ler A Herdeira, eu só os aconselharia a não terem expectativas muitas altas. Caso queiram saber, um dos meus selecionados favoritos é o Henry, ele é muito querido. E também, me recuso a crer que a Eadlyn foi criada pela America. No meu cenário perfeito, uma babá que roubava os seus doces cuidou dela até os 10 anos.  Agora, estou apenas curiosa sobre o que a Kiera preparou para o próximo volume!



16 Comentários

  1. Oiiii Re! Adorei sua resenha :D... Eu particularmente não gosto da Eadlyn, só admiro ( UM POUQUINHO ) sua personalidade auto-suficiente, mas acho que a Kiera poderia usar a historia da Eadlyn para mudar os contos de fadas e as historias de princesas que sempre tem o mesmo final " e eles casaram e viveram felizes para sempre " acho que a Kiera deveria aproveitar a força que a Ead tem e provar que as meninas/mulheres não precisam de um marido para ser feliz, ou no caso do livro, para governar um país.

    Beijos da Hanna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Hanna, que bom ^-^
      Haha, é verdade. Mas sabe, acho que é exatamente isso que ela tentou fazer, só que sem sucesso, sabe? Porque ela é autossuficiente demais, quase a ponto de ser sem sentido, não tem um equilíbrio.
      Beijinhos!

      Excluir
  2. Não li nada da seleção, talvez até leia algum dia mesmo já sabendo o final né? porém achei essa saída da autora muito fácil para um novo livro, tipo feito só para vender mais né? enfim....a capa é linda e se tem alguns bons momentos já vale né?
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas A Seleção é muito legal, Rê! Pois é, alguns autores realmente querem mais grana, mas tem outros que tem efetivamente outras histórias para contar. Acho que a Kiera fica no meio disso.
      É mesmo, e acredito que vale sim :)
      Beijo!

      Excluir
  3. EU AMO A KIERA MAS EU REALMENTE NÃO CONSEGUI LER A HERDEIRA SEI LÁ NÃO FLUI A HISTORIA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Leti, a história parece um pouco forçada mesmo :/

      Excluir
  4. Hey!
    A maioria dos fãs de A Seleção não foram muito com a cara da Heir de Ilhéa. Mas... Eu a adorei!
    Cada pessoa tem sua opinião em um determinado assunto e eu compreendo o fato das pessoas se assustarem ao ver a protagonista do livro do modo como Eadlyn é, mas na minha opinião ela como o ambiente a impôs a ser. Se ela não fosse a herdeira do trono, a filha mais velha, a Única FILHA, talvez ela não fosse tão... Eadlyn, a poderosa.

    Beijos!

    http://tordodemorango.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Midi, tá todo mundo meio de cara com a Ead. Ah, jura? Bom, cada um cada um, né. Talvez você tenha razão, mas ainda assim...não consigo engoli-la, hahaha.
      Beijinhos!

      Excluir
  5. Oi Re!
    Acho que esse livro não foi nada do que a gente esperava. Eu gostei da ideia da Kiera criar uma mocinha mimada que vai sendo moldada com o tempo, mas também achei que várias partes ficaram forçadas..
    Além disso, o que fizeram com a America? Me recuso a aceitar o que ela se tornou. Para ser uma rainha responsável ela não precisa mudar de personalidade...
    Estou curiosa para saber como será o próximo e último livro da série. Apesar de tudo, acho que a Kiera vai nos surpreender!!
    Beijos amiga,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, oi!
      Exatamente Bá! Lá pelo final começamos a gostar mais da Eadlyn e também achei várias cenas forçadas. Não creio que ela tenha mudado tanto assim, ela só não é mais uma adolescente, isso é o que eu acho. Ela é mais "America" com a Marlee e a Lucy, sabe?
      Concordo contigo de novo amiga, haha. É bom que ela surpreenda mesmo :D
      Beijão!

      Excluir
  6. Acho que sou a única pessoa que entende a Eadlyn hahahaha mas eu também esperava muito mais do livro :/

    Beijos, Jessica
    http://ohamoramia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo Jess, só não concordo! Acho que somos todas, hahaha.
      Beijinhos!

      Excluir
  7. Oi, Rê!
    Que pena que você não gostou tanto assim do livro, eu realmente me apeguei à Eadlyn. O fato de ela ser fria e distante por fora se encaixou totalmente na minha cabeça. Essa diferença entre ela e America, penso eu, pode ser devido às circunstâncias em que cada uma foi criada. America cresceu com o fardo de ter que ajudar a família cantando e tocando, mas Eadlyn passou a vida inteira com o peso de um reino como herança nos ombros. Acho que essas perspectivas diferentes acabaram influenciando de formas meio opostas as características que as duas têm em comum, como a tenacidade e a firmeza em suas decisões (apesar de elas não agirem sempre assim). Mas tenho que admitir que você não foi a única que vi que acabou ficando meio decepcionada com a história :/
    Beijos

    http://sobrecontarhistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Eu sei, e entendo o seu ponto de vista, mas para mim isso não parece suficiente, sabe? Acho que a Ead poderia relaxar mais, pois mesmo assumindo o trono seus pais ainda poderiam ajudá-la e ela saberia como resolver qualquer impertinência.
      Pois é, isso está acontecendo no geral... uma pena mesmo :c
      Beijos!

      Excluir
  8. eu li todos os outros livros, só ta faltando esse. Eu adorei todos, espero que esse também goste.
    http://fofaporembirrenta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste também, mas é legal não alimentar muitas as expectativas...

      Excluir

Comentem, vou adorar saber o que acham do post e do blog! Sugestões são sempre bem-vindas, assim como você c: