Título Original: Amateur Angel

Autor(a): Karri Thompson

Editora: Jangada

Número de Páginas: 
256

Ano:
2013







Voltei pessoal! Como prometido, resenha (:

Ashley acaba de sair do ensino médio e está voltando para casa no seu aniversário de 18 anos, quando um carro a atinge. Subitamente, ela está em um lugar bonito, cheio de paz, porém seu coração não bate mais. É orientada por um senhor a ficar na primeira de três filas no local, onde receberá as boas-vindas a sua nova condição.

Confusa e contra todas as provas, se recusa a acreditar que está morta e tenta conversar com alguém da segunda fila, certa de que aquilo é um sonho do qual não consegue acordar. Porém antes que consiga mais explicações da garota a sua frente, a não ser algo relacionado a "anjos da guarda", é sugada pelo aparente nada á sua frente.

De repente está caindo na Terra, e logo se vê dentro de uma sala de massagens. Descobre que nem a massagista nem o cliente podem vê-la ou ouvi-la, porém o anjo da guarda da profissional pode. Ela é Margie, a qual, como todos os outros anjos, pode ler a alma de Ashley, ver dentro dela, e dizer que a garota não recebeu o "treinamento" próprio para proteger alguém. Mas como acredita que tudo tem um propósito, tenta ajuda-la a cumprir melhor seu dever, explicando, por exemplo, o fato de não poderem ficar a menos de três metros de seus protegidos e algumas outras coisas.

Aslhey percebe que realmente não está sonhando quando quem está deitado na cama de massagem se levanta, pois ele não é qualquer pessoa. O cara é simplesmente o cantor de sua banda favorita, a Sandher, Cannon Michaels, em pessoa. O homem mais desejado do planeta, com a voz mais sexy imaginável. E ela é o anjo da guarda dele.

Depois de tantas novidades, Ashley já resignada com sua nova condição, precisa seguir Cannon para todo lugar. Nisso, acaba descobrindo que ele não é o grande ídolo que pensava, pois bebe e usa Oxycontin, um remédio à base de ópio sintético, além de ser egoísta. Trata mal seu empresário, Jonathan, e não se dá bem com os companheiros de banda. Mesmo com tudo isso, ela tem que descobrir como amá-lo incondicionalmente sendo seu anjo da guarda, apesar de todos os defeitos, deixando suas emoções humanas de lado. Porém, nem sempre Cannon é rico mimado que ela conheceu e isso a afetará muito mais do que deveria.

Esse livro achei numa livraria de uma praia perto da onde eu veraneio. Vou lá sempre que estou por perto, desde que abriram, mas aparentemente só neste verão criaram uma parte que vende livros na promoção, quase como um sebo. Foi ali que achei Anjo Amador, por apenas R$5! Como já tinha ele em ebook, mas uma força maior não me deixava lê-lo, pensei, por quê não? Ele estava praticamente gritando meu nome eu juro. Não levei 2 minutos para decidir comprá-lo.

Procurei por ele no skoob e acabei por encontrar muitas resenhas e notas negativas. Não achei um livro ruim, mas é uma leitura mais para as férias mesmo, leve, sem grandes segredos ou reviravoltas. Além disso, precisava urgente me curar da ressaca literária que tive com Amanhecer e enquanto lia Anjo Amador acabei por me esquecer um pouco da dor de acabar essa série maravilhosa claro, depois de chorar rios ouvindo a Thousand Years e lembrando de momentos Edward/Bella.

Só quero falar mais especificamente de um anjo da guarda, o de Jonathan, pois ele é muito sábio e dono de uns dos melhores conselhos do livro. Apenas no final descobrimos quem ele realmente é aposto que ficamos mais surpresos, ou nem tanto, do que a própria Ashley. Por falar na protagonista, ela é sem sal. Certinha, nenhum problema com isso, mas ela não tem muita emoção e é um pouco conformada demais.

Apesar de ser uma obra para passar o tempo, tem várias lições. Não vou falar de todas aqui, mas uma das que mais aparece, tanto no livro como na atualidade, é de não julgar alguém pela aparência. Aprendemos que todas as pessoas tem dois lados, mas um pode estar mais em evidência do que o outro, dependendo de como agem em determinadas situações. Também podemos conhecer bastante o mundo das celebridades e mídia e eu fiquei surpresa, é claro que não pensava que fosse só flores, mas espero que tenham exagerado um pouquinho.

A autora até que tentou criar situações engraçadas, mas foram meio fraquinhas. A emoção mais forte que me ocorreu uma hora foi orgulho, do Cannon, não vou contar mais para não dar spoilers. O final, esse sim, eu achei ruim, meio sem pé nem cabeça, além de injusto. Karri o deixou basicamente em aberto, então ficamos meio, tá e aí, li toda a história esperando um final legal e agora me aparece isso?

Ah, não esperem romance no livro, pois, infelizmente, a história não é sobre como uma anjo inexperiente e uma estrela do rock consolidaram seu amor. Do jeito que poderia ter sido. Enfim, leiam se tiverem uma oportunidade imperdível, tipo eu, ou podem aguardar um pouco, pois não fará uma grande diferença nas suas vidas.



Nota: 

8 Comentários

  1. Oi Re,
    Que bom que você está de volta!!
    Não me interessei pelo livro :/
    A narrativa parece ser meio fraca e sem muitos cenas que mexem conosco.
    De qualquer forma, obrigada pela dica :)
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Haha, e na ativa (: Pois é, não é grandes coisas mesmo, pena. Não é fraca, a narrativa até é boa, mas é meio sem conteúdo. Por nada!
      Beijo!

      Excluir
  2. Ah, nunca tinha ouvido falar desse livro! Vou ver se encontro ele por aqui né, quem sabe...
    Beijos!
    doprefacioaoepilogo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é muito conhecido mesmo... é, muitas vezes depende da pessoa!
      Beijo ;3

      Excluir
  3. Eu já tinha lido algo sobre esse livro, mas nunca cheguei a me interessar de verdade por ele, essa temática não faz muito meu estilo, mas se eu tiver oportunidade de ler...

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Gabi, o pior é que eu gosto da temática, mas a história, o jeito que foi construída não me agradou muito mesmo. Claro, daí me diga sua opinião ^.^

      Excluir
  4. Adoro quando encontramos livros assim! Eu to lendo um agora que só comprei pq encontrei a autora por acaso na livraria hihihi Enfim, que pena que este não te agradou... Para mim, porém, é um ponto positivo não ter romance: acho que está bastante superestimado nos livros, não só hj em dia, mas sempre. Ótima resenha e feliz ano novo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é muito bom (melhor ainda pro bolso, haha)! Não é que não agradou, mas poderia ter sido melhor, eu mesma imaginei várias situações diferentes...
      Ah, romance tem, mas é realmente pouco. Haha, sim, mas depende do estilo do livro, alguns realmente não combinam com romance, mas esse deveria.
      Obrigada, fico feliz que gostou e para você também o/

      Excluir

Comentem, vou adorar saber o que acham do post e do blog! Sugestões são sempre bem-vindas, assim como você c: