Título Original: The Perks of Being a Wallflower


Autor(a): Stephen Chbosky


Editora: Rocco 


Número de Páginas: 224


Ano: 2007







Eu sei, vocês devem estar se perguntando "quem é a atrasada que ainda não leu As Vantagens de ser Invisível em pleno 2014". É, bem, acreditem ou não, sou era eu.


Charlie é um garoto que acaba de entrar para seu primeiro ano no Ensino Médio. Ele tem um irmão e uma irmã, ambos mais velhos do que ele, seu melhor amigo havia se suicidado há pouco tempo e  por ser meio problemático, agora o garoto está sozinho na escola. A fim de lidar melhor com isso, escreve cartas para um amigo.


Logo no início, se dá bem com Bill, um professor de português, o qual lhe dá livros para ler e então pede trabalhos sobre os mesmos. Quando um dia Charlie não presta atenção na aula, com intuito de apenas pensar outras coisas e imaginar sobre a vida das pessoas, Bill o chama para conversar. Diz que isso não é bom, fala para ele também "participar" da vida.


É tentando participar, que Charlie acaba indo a um jogo de futebol na escola e por acaso conhece Sam e Patrick, dois veteranos. Ambos são legais com o novato, o acham divertido e amigável. Os três acabam indo para uma lanchonete, onde Charlie descobre que seus novos amigos são meio irmãos e não namorados como pensava inicialmente, até porque Patrick é gay.


Eles começam a andar juntos frequentemente. Os dois irmãos levam Charlie à festas, na sua maioria de pessoas da escola, uma dessas onde ele, sem querer, experimenta drogas pela primeira vez. Também acaba conhecendo Mary Elizabeth e Alice, que junto com Sam e Patrick encenam o The Rocky Horror Picture Show.


Enquanto passa por essa fase de muitas mudanças, Charlie também descobre que está muito apaixonado por Sam, porém ela o vê apenas como amigo. Nisso, engata um namoro com Mary Elizabeth, contudo não gosta realmente dela e uma hora, quando isso fica claro de um jeito nada sutil, o afasta de seus amigos.


Esse foi um livro que eu abandonei há alguns anos atrás, mas apenas pelo fato de a leitura ser em ebook, com uma letra ruim. Como gosto bastante do filme nada a ver com o Logan e a Emma, claro, várias pessoas falam bem e ele estava dando sopa na biblioteca, na última semana em que seria permitida a retirada de livros, pensei porque não?


Não me arrependi de todo da minha escolha, até porque li outros além deste, mas esse deve ser um dos raros casos em que o filme é melhor que o livro. Talvez estejam chocados agora, mas é a minha opinião. Logo que entrei na sala, depois de tê-lo pego na biblioteca, falei com 4 colegas minhas e todas disseram que essa não era uma obra muito boa, a maioria delas não gostou e eu estava tipo "nossa, em qual planeta vocês vivem onde As Vantagens de ser Invisível não é bom?". Provavelmente no meu planeta.

Do início para a metade o livro foi cheio de M's: mais ou menos, maçante, melancólico e mórbido. Uma hora até cheguei a considerar meio mal escrito. É a visão de um garoto tanto muito ingênuo quanto deprimido, de sua própria vida e acontecimentos da mesma. Uma coisa que me incomodou muito, foi a falta de emoções com que Charlie descreve as coisas. Por exemplo, se ele chora diz ter chorado, mas não fala como se sentiu sobre aquilo, é algo muito superficial nesse aspecto.

Depois, não sei se eu me acostumei com a escrita ou o livro melhorou um pouco mesmo, mas não achei mais tão monótono. Teve até uma parte engraçada, o Charlie por ser tão inocente fala e pensa tantas coisas, mas sempre a verdade nua e crua.

Claro gente, o livro ainda tem aquelas frases maravilhosas, contudo é uma pena que eu mal possa ter aproveitado elas, de tão desmotivado que tal personagem parecia ao citar cada. E seus pontos bons igualmente, ele trata de muitos temas atuais: uso de drogas, homossexualismo, problemas psicológicos, relacionamentos e outros assuntos mais.

Agora só gostaria de ressaltar algo que me incomodou, mesmo sendo irrelevante. Quem leu o livro e assistiu a sua adaptação deve ter percebido também, que o Charlie acaba beijando muito mais o Patrick do que a Sam. Só imaginem meu infarto se tivessem posto isso no filme.

Enfim, como por enquanto ainda não estou aqui para comparar livros com suas adaptações, não diria que não devam lê-lo. Leiam sim, pois podem ter uma opinião diferente e até perceber coisas não notadas por mim, como porque esse livro fez tanto sucesso. Brincadeira, mesmo, porém já vi essas questões de que falei antes retratadas em outras obras e infelizmente, não entendi o que torna As Vantagens de ser Invisível tão especial e adorada.

Nota: 

12 Comentários

  1. Confesso que apesar de muita gente me falar que o filme, nesse caso, é melhor que o livro eu ainda tenho muita vontade de lê-lo, só que como sempre o "ignoro" em minhas comprar na internet e na livraria física ele não sai da casa dos R$30,00 eu vou deixando de lado em prol de outros livros, enfim, eu adorei não só a sua resenha como o blog também.
    Beijos da ma!
    Se puder, dá uma olhadinha no meu blog: http://palavrear-se.blogspot.com.br/ :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Nossa, isso eu nunca ouvi, mas bom saber que não sou a única então. Eu não diria que é uma leitura que vai completar sua vida, haha, eu sei como é difícil escolher, então deixa para um dia que ele tá bem barato mesmo.
      Muito obrigada, fico muitp feliz em saber disso Will ^.^
      Claro, vejo sim!

      Excluir
  2. Esse livro é perfeito, meu preferido sempre :3 kkk talvez a adaptação seja melhor sim, em relação ao fato do personagem do livro ser tao superficial como você disse, mas em "geralzão" o livro é melhor, primeiro porque apesar dele não expressar tanto os sentimentos e ações dele, temos mais informações, temos os pensamentos dele, e outra cenas que achei relevante e deveria esta no filme.
    Quanto ao fato de fazer sucesso, acredito que seja mais pela escrita, o livro foi escrito literalmente para você, são cartas destinadas para você rsrs
    E por fim, AME O CHARLIE, E SEUS 'AMIGOS", AME AS VANTAGENS DE SER INVISÍVEL HAHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei disso Leonardo, que bom que estou viva ainda então, haha. É, na adaptação dá para entender o que o Charlie sente e como se sente. Eu sei que tem mais detalhes no livro, mas até que fizeram bem em tirar a maioria deles, porque né. Les doideiras.
      Sério? Mesmo ou é uma interpretação sua? Porque se for assim vou ter que ler ele de novo, acho. E chorar. Minha vida foi uma mentira.
      Você não pode me obrigar u.u

      Excluir
  3. Hahah , E Eu queroo muito ler esse livro ,
    Mais nunca consigo comprar , vou comprar ele pela internet !!.

    http://claramadson.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda quer, haha? Claro, boa sorte, sai mais barato mesmo!

      Excluir
  4. Oie!!
    Estou dentro do clube que ainda não leu esse livro e não me arrependo. Já li outras resenhas com críticas negativas, o que fez eu perder a vontade de ler.
    Não entendo por que fez tanto sucesso, mas para responder isso preciso ler rsrs. Quem sabe um dia?
    Beijoss,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bá!
      E eu, inocente, achando que todo mundo tinha amado o livro e dado 5 estrelas. É, dá um desânimo mesmo. Mas, se você quer ler, não hesite, pode ser que você goste. Claro (:
      Beijinhos ;*

      Excluir
  5. Esse é um dos meus livros favoritos hahahahah. É muito interessante, que até o colega ali de cima comentou, o fato de as cartas do Charlie serem direcionadas à nós, e a pegada melancólica, na minha opinião, é proposital porque afinal é um livro melancólico.
    Bjs, Bela
    http://heybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, ou é o favorito ou as pessoas não gostam muito dele. Saquei o padrão, hehe. Também achei, não sei se é bem assim mesmo, mas se for... nossa, vou ficar bem aturdida. É, é sim.
      Beijo ;3

      Excluir
  6. Essa questão de vc ter lido ou não o livro no lançamento não importa, o mesmo deve ser lido quando vc estiver preparada para ler tal história.
    Eu li esse livro é não gostei, achei a narrativa arrastada e o personagem chato. Não vi o filme então não posso nem comparar. Mas enfim foi ótimo saber sua opinião.
    Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho, me senti melhor lendo agora, com certeza. Eu também fiquei bem em cima do muro com ele, um pouquinho mais para não gostei do que gostei. É meio chatinho mesmo. Assiste o filme, imagino que você irá gostar! Que bom :D
      Beijo!

      Excluir

Comentem, vou adorar saber o que acham do post e do blog! Sugestões são sempre bem-vindas, assim como você c: