Título Original: Princess Academy


Autor(a): Shannon Hale


Editora: Galera Record


Número de Páginas: 272


Ano: 2010



     

Boa tarde todo mundo!

Antes de começar a resenha em si, eu só gostaria de dizer duas coisas: 1. Esse livro não tem nada a ver com a seleção e 2. Não é um livro de "menininha". Depois falo mais sobre isso, só para já não terem uma primeira impressão errada (como eu mesma) (:

Miri é uma menina de 14 anos, que vive no Monte Eskel, uma região montanhosa e longe do reino, com seu pai e sua irmã Marda. Seu maior sonho é trabalhar na pedreira, junto com todo o seu povo, extraindo pedras de onde virá o sustento de sua vila, mas por ser tão pequena e fraca ela é obrigada pelo pai a ficar em casa e cuidar de outros afazeres. Também tem um melhor amigo, chamado Peder, por quem está começando a sentir algo mais. 

Subitamente, a rotina de todos na aldeia muda, com a chegada de um mensageiro do rei, da chamada planície, comunicando que a futura noiva do príncipe seria de lá, como os sacerdotes previram. Por consequência, todas as meninas do Monte Eskel entre 12 e 17 anos são obrigadas a deixar suas casas e ir para a Academia, uma casa grande que não serve mais como habitação, a 3 horas da vila. Miri vai pois não tem escolha, mas Marda, como já tem quase 18 anos é isenta disso. 

Chegando na casa, elas são recebidas por Olana, ou como deve passar a ser chamada pelas meninas, Tutora Olana. Lá, a única boa amiga de Miri é Britta, que veio da planície quando seus pais morreram, morar com parentes distantes. Logo elas começam a ter aulas de conversação, postura, e aprendem a ler. Então tem matérias como, comércio e história de Danland, seu reino.

Todas as garotas estudam e se esforçam, mas sua Tutora resolve dar a elas um incentivo: quem tirar a melhor nota nos exames finais será a princesa da academia e usará o vestido mais bonito no baile, quando o príncipe vier para decidir quem será sua noiva. Miri não pensa muito em ser princesa, mas o vestido é uma coisa que ela almeja, então resolve lutar por ele. Porém ela não é a única menina no páreo.

Um dia, quando elas são proibidas por Olana, que não é um exemplo de tutora, de voltarem para sua aldeia no feriado de primavera, Miri resolve tentar falar com as outras garotas pela "linguagem da pedreira", e obtém sucesso. Com isso ela descobre que tem um talento muito especial, só não sabe ainda o quanto precisará dele.

Então, como prometi no início do texto: o livro não se assemelha muito com A Seleção, pois apesar de as garotas irem para um lugar diferente e terem as mais variadas aulas, o foco não é o relacionamento da principal com o príncipe. Tanto que, até perto do fim da história não tinha decidido quem seria o par mais adequado para Miri. Vou me abster de dar muito spoilers sobre esse tema, então vou parando por aqui, haha, qualquer coisa deixem sua dúvida nos comentários!

Também não é um livro de "menininha", a obra quase não trata de temas superficiais. A protagonista desde muito nova, trabalha duro e faz tudo com a finalidade de ajudar e agradar sua família, pode ser considerada um belo exemplo inclusive para mim, e você aí lendo a resenha. Além disso, temos grandes demonstrações de amizade, amor, coragem e até injustiça na história.

Fora isso, gostaria de dizer o quanto eu tive raiva da Olana, essa sim uma mulher superficial e interesseira. Fez tudo por dinheiro e poder cair nas boas graças do rei, afora ser incomumente severa. O pior é que, ao contrário do esperado por mim, ela não se redime, como acontece com muitas pessoas do tipo dela, no final, está satisfeita com as coisas do jeito que estão. *Grunhidos de desaprovação e um pouco de surpresa*.

De resto, apenas algumas meninas merecem minha reprovação e se fizeram algo errado, ao menos tinham motivos para isso. Ah, a Britta pode não parecer a personagem mais interessante, mas é ela quem mais me surpreendeu com sua história, não a deixem de lado, hehe, quando menos esperarem, bum, acontecimentos importantes serão revelados.

Espero que tenham gostado e eu tenha, hmm, os destituído de alguns pré conceitos. Super abraços!

Nota: 

12 Comentários

  1. O livro parece ser muito legal, nunca tinha ouvido falar, vou procurar saber mais!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Renata ...
    Realmente quem vê a capa do livro, nunca poderia imaginar uma história como essa.
    Achei muito interessante . Gostei bastante da sua resenha, parabéns.
    É tão difícil resenhar sem soltar spoilers neh ...rsrs
    Bjs

    Amanda
    http://blog-emcomum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiê!
      Haha, pois é, bem verdade. Tomara que se você resolver ler goste do livro também, então! Obrigada C:
      Bah, põe difícil nisso, até uma citação pode ser spoiler, por isso já nem boto, rs.
      Beijão!

      Excluir
  3. Oi, tudo bom?
    Não conhecia o livro, mas ele parece ser bem interessante.
    Gostei do enredo, fiquei curiosa para ler.
    Beijos
    Construindo Estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo sim ^^
      É bem legal/diferente mesmo. Que bom, tomara que aprecie a leitura!
      Beijo!

      Excluir
  4. Oi Renata! Quando entrei na livraria e vi esse livro me encantei e achei que seria uma leitura agradável, mas por algum motivo detestei! Esperava mais da história, fui com muitas expectativas. Não acho um livro ruim, mas não fará uma revolução na sua vida, embora tenha uma mensagem bonita à passar para os leitores.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafha! Ah, por isso eu não criei nenhuma expectativa quanto a esse livro, como eu imaginava, não era algo assim grandioso, mas até gostei da história.
      Sim, haha, isso mesmo!
      Outro ;3

      Excluir
  5. Parece ser muito bom!!! Só pela capa já tive a impressão errada (igual você disse que teve), mas esse livro acaba de entrar pra minha wishlist, porque adorei a história e a sua resenha! Hehe
    Beijocas!
    doprefacioaoepilogo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem legal sim. Haha, pois é, com esse livro, "julgar um livro pela capa" já se torna outra coisa. Que bom que gostou, fico feliz! Mas acho que não precisa se apressar muito para comprá-lo ;D
      Beijos!

      Excluir
  6. Oi Re,
    O sonho dela era trabalhar na pedreira? haha
    Você conseguiu me convencer que esse livro não é de menininha, pois acredito que só pela capa eu não o compraria rs.
    Gostei da sua resenha e de saber como a protagonista parecer ser responsável e decidida em ajudar a família. Agora estou curiosa para ler...o que eu faço? Mais um livro para lista! rsrs
    Um beijo,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiê Bárbara!
      Pois é, também achei isso estranho quando li a sinopse, mas depois você entende. Hahaha, que bom então! Obrigada! Sim, ela é sim, me deixou até com vergonha, rs. Pois é né, o que fazer? Só resta botar na lista mesmo, hehehe.
      Beijão!

      Excluir

Comentem, vou adorar saber o que acham do post e do blog! Sugestões são sempre bem-vindas, assim como você c: